quarta-feira, dezembro 22, 2010

Os troncos das árvores



Os troncos das árvores doem-me como se fossem os meus ombros
Doem-me as ondas do mar como gargantas de cristal
Dói-me o luar como um pano branco que se rasga.

Sophia de Mello Breyner Andresen

Imagem retirada do Google

3 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito belo!
Beijos.

Fatyly disse...

Profundo e muitissimo belo e preenchente.

Beijocas

Observador disse...

Em três linhas apenas se dizem coisas importantes e com significado.

Obrigado